A nata do surf em praias cariocas

131
0
Share:

RIO DE JANEIRO (BDCi) — Pela segunda vez, a cidade do Rio de Janeiro recebe o Billabong Rio PRO, a terceira etapa do mundial de surfe WCT – ASP World Championship Tour e quinta do feminino.

O paulista Adriano de Souza estreou com vitória na sua primeira defesa do título do Billabong Rio Pro e já assumiu a liderança no ranking mundial do ASP Tour 2012. Os fãs do esporte compareceram na Praia do Arpoador nesta quarta-feira (9) que teve ondas de 3 pés, para torcer para os brasileiros no primeiro dia da etapa brasileira do WCT.
“Estou feliz em ter passado essa bateria. O Kai (Otton) e o Willian (Cardoso) surfam muito bem, mas comecei bem com uma boa onda e deu tudo certo”, disse Adriano de Souza, o Mineirinho.

“Eu gosto muito dessa praia, surfo aqui no Arpoador há muito tempo, é um lugar onde eu gosto de surfar, já competi em eventos nacionais diversas vezes e é sempre legal voltar e ver um evento aqui especialmente no nível de um WT (World Tour). Se o campeonato continuar aqui, vou ficar amarradão”.

A catarinense Jacqueline Silva perdeu o duelo da repescagem contra a australiana Sally Fitzgibbons nesta quinta-feira e foi eliminada do Billabong Rio Pro 2012. Em ondas de meio metro no Arpoador, Sally abriu vantagem com notas 4.50 e 7.33, trocando sua segunda melhor nota por 5.27. A brasileira não conseguiu encontrar nenhuma onda com potencial e somou apenas 4.00 e 1.30 nas duas melhores notas.
O Billabong Rio Pro 2011 levou mais de 80 mil pessoas para a praia e passou dos dois milhões de espectadores na transmissão ao vivo pela internet. A premiação chegou a US$ 625 mil dólares.

“Este é o segundo ano da GEO na realização do evento e para nós é um prestígio imenso ter levado a etapa de volta ao Rio de Janeiro em 2011. Novamente será uma grande oportunidade para o público conferir o campeonato com ídolos mundiais e as estrelas brasileiras da modalidade brilhando nas ondas cariocas”, ressalta Leonardo Ganem, presidente da GEO Eventos.

A Billabong, é uma das principais representantes dos esportes de ação e da surf culture e dá nome à etapa nacional, patrocina as mais importantes competições do circuito PRO, como Teahupoo (Tahiti) e Pipeline (Hawaii), que encerra a temporada anual no mês de dezembro.

“Após um ano de desafios e metas conquistadas, acredito que estamos no caminho certo para resgatar a identidade surf da Cidade do Rio de Janeiro, trazendo o que há de melhor no surf mundial para o quintal da casa do carioca. Com o apoio da Billabong, da Prefeitura do Rio e da RIOTUR. Quem sabe vamos, pela primeira vez na história, assistir os passos do primeiro brasileiro a ser campeão do mundo”, Teco Padaratz, sócio-diretor do evento.

A elite feminina está de volta ao Rio em 2012 por meio do Billabong Girls Rio PRO, quinta etapa do circuito mundial das mulheres, que traz as brasileiras Silvana Lima, número 5 do ranking, e Jacqueline Silva(eliminada), além das surfistas Courtney Conlogue, Stephanie Gilmore, Sally Fitzgibbons, Carissa Moore, Sofia Mulanovich e Alesa Quizon, havaiana vice-campeã mundial do World JR.

A estrutura da competição conta com três sedes para a realização das baterias, sendo a principal na Barra da Tijuca e as outras duas alternativas no Arpoador e no Canto do Recreio, dependendo das ondas e das condições climáticas nos dias das competições.

Por: Cibele Clark
Foto: Adriano de Souza por Aleko Stergiou/ESPN
Fontes: O Globo, Jornal do Brasil, Rio Surf

Share:

Leave a reply