Academia Organizacional

244
0
Share:

Hoje resolvi escolher um tema que no Brasil ainda estamos atrasados: A idade Corporativa. Com a tecnologia existente, a idade não é mais uma barreira.

Na minha infância, as mulheres de 50 anos eram senhoras, que já estavam ou aposentadas ou senhoras donas de casa.
O modelo de cuidar do corpo, fazer exercícios e cuidar da mente não eram tão evidentes.
Não tínhamos também telefone celular, computador, internet.
Ah…  Internet, este grande advento que vem cada vez mais mudando o mundo.
Na minha infância, pesquisávamos em biblioteca nas enciclopédias Barsa, Mirador… quem não lembra desta época.
Falo de 30 anos atrás. Pouco tempo para tanta evolução. Olha só o que deixou de existir nestes últimos 30 anos:
– Gravador portátil , Eletrola, Disco vinil, Fita cassete, Mimiógrafo, Jogo Atari, Máquina de datilografar Olivetti, Walkman, Wordstar, Lotus 123, Profis para enviar mensagem em Plataforma alta, Apresentação em transparência, Genius, Telex,…Quanta coisa deixou de existir. Tão recente e ao mesmo tempo tão distante.
Se perguntarmos a uma criança de hoje de 10 anos sobre estes itens ou a geração Y, eles nãos abem o que é isso.
Esta rapidez exige que nós profissionais estejamos sempre muito atualizados.
O mundo exige tecnologia, agilidade. Os adventos são tão rápidos e descartáveis que perdemos o interesse a cada lançamento de versão.
As empresas de tecnologia usam desta estratégia diariamente, criando novos interesses e consumos.
Dentro das empresas ocorre a mesma coisa, acabamos descartando profissionais.
Ter mais de 50 anos já é sinal de aposentadoria nas organizações. Temos até programas e pacotes para incentivar esta ação.
Quem nunca viu um Programa de aposentadoria voluntária? ou o conhecido PNB ( este é o mais famoso de todos)
Será que a turma dos 50 anos para frente tem que realmente se aposentar?
Hoje quando visitamos as academias de ginástica a resposta é ao contrário.
Esta turma hoje é mais saudável que a turma jovem dos 20 aos 30 anos. Sabe porquê?
Eles malham muito, se alimentam muito bem, são saudáveis e maduros. Sabem fazer escolhas, são bem mais seletivos e buscam a qualidade de vida.
Se trouxermos este perfil para dentro das organizações, teríamos os profissionais mais assertivos, experientes, objetivos, direcionados, menos ansiosos e emocionalmente mais estruturados porque já vivenciaram na teoria e na prática situações que podem ser usadas como modelos e melhores práticas para gerar resultado.
Em outros países como Canadá, EUA, Japão, Europa, a aposentadoria ocorre bem mais tarde, por volta dos 70 anos.
A boa idade hoje é um fato. Nosso país está envelhecendo.  Vejam este texto oriundo da revista da Biblioteca do Congresso EUA:
A proporção de idosos na população aumenta conforme diminui a fertilidade e aumenta a longevidade. The absolute numbers grow faster than the total population. Os números absolutos crescer mais rapidamente do que a população total. The proportion of the Brazilian population age sixty-five and older grew from 6.4 percent in 1960 to 7.6 percent in 1980 and 8 percent in 1991, or about 11.7 million. A proporção da população brasileira a idade de sessenta e cinco anos ou mais cresceu de 6,4 por cento em 1960 para 7,6 por cento em 1980 e 8 por cento em 1991, ou cerca de 11,7 milhões. By 2020 the number is expected to increase to 15 percent of the population, or about 33 million. Em 2020 o número deverá aumentar para 15 por cento da população, ou cerca de 33 milhões. Brazil faces particular problems with the aged because of difficulties in employing them (younger and better trained workers are preferred over middle-aged workers) and a lack of appropriate means to care for them. O Brasil enfrenta problemas específicos com os idosos devido às dificuldades de empregá-los (mais novos e mais trabalhadores qualificados têm preferência sobre os trabalhadores de meia-idade) e à falta de meios adequados para cuidar deles.
Vejam que as pesquisas apontam esta realidade no Brasil.
Temos que mudar isso. Vamos dar mais chance a turma antiga. Não podemos esquecer que hoje no Brasil 62,4% dos idosos são responsáveis pelo sustento dos domicílios.
Os profissionais mais maduros são aqueles que querem permanecer nas organizações, que querem produzir, que querem agregar valor e que podem “SIM” ser promovidos…
Conhecimento, maturidade e experiência , não tem preço. São fundamentais para as organizações. Assim como nas academias de ginástica que temos todas as idades se exercitando, buscando a qualidade de vida, temos nas organizações as gerações que se completam.
Fazendo uma analogia muito simples, o jovem não tem preocupação com a saúde porque tem a juventude. O atleta mais maduro se preocupa mais em fazer exercícios e fazer corretamente, pois faz bem a saúde.
Nas empresas temos a mesma coisa. O profissional jovem não tem ainda a experiência e maturidade para tomada de decisões, pois não consegue ainda ver o processo fim a fim, precisará de tempo organizacional. O profissional mais experiente consegue atuar fim a fim pela maturidade e experiência. É geralmente mais prudente enquanto o jovem mais ousado.
Ambos são imprescindíveis na Academia Organizacional!
O profissional de 50 anos já teve 20, jovem sem rugas e visionário. Este profissional que era visionário aos 20, aos 50 é mais que isso. Esta geração tem uma questão muito interessante. Ela cresceu numa época com pouca tecnologia e foi descobrindo e se adaptando a esta realidade.  Ele tem MATEXÃO ( um tripé de maturidade, experiência e visão.
E  lembrem, idade corporativa é valor agregado.
Uma ótima semana a todos!
Abraços,
Yeda Brandi
http://marketingexistencial-yeda.blogspot.com.br/
Share: