Adeus ao Cardeal Dom Eugênio Sales

190
0
Share:

RIO DE JANEIRO — O sacrifício de passar até meia hora na fila para registrar seu adeus ao cardeal dom Eugenio Sales, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, que desde a tarde de terça-feira (10) é velado na Catedral Metropolitana, no Centro do Rio, não desanima os fiéis na manhã desta quarta-feira (11).

Depois de deixar sua assinatura no livro de registro, fiéis, amigos e religiosos, rezam junto ao caixão do cardeal, que na missa das 10h voltou a ser velado na nave central da igreja.

“Somos da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado. Viemos nos despedir e fazer nossa oração para que ele descanse em paz e olhe por nós como sempre fez. Foi um homem muito dedicado aos desvalidos”, disse a paroquiana Geni Rocha Cabral, acompanhada da amiga Maria Pinheiro. As duas saíram de Laranjeiras, na Zona Sul, para acompanhar a missa das 10h, na Catedral.

De acordo com informações de religiosos da Catedral, embora não estivesse programada, foi realizada uma missa às 2h, durante a vigília com o corpo do cardeal que foi velado na Capela do Santíssimo Sacramento, atrás do altar principal da igreja. As duas primeiras missas do dia – das 6h e das 8h – também foram realizadas na capela.

Pomba branca continua na Catedral

Grande surpresa do início da cerminônia de terça-feira (10), a pomba branca solta por um voluntário da Cruz Vermelha e que passou mais de uma hora sobre o caixão de dom Eugenio, continuava, na manhã desta quarta, na nave central da Catedral. Desta vez, acompanhando de longe toda a movimentação na igreja.

O corpo de dom Eugenio será enterrado na tarde desta quarta na cripta no subsolo da Catedral. Durante a madrugada, as portas da igreja não foram fechadas e milhares de fiéis estiveram no local para se despedir do arcebispo. Pontualmente, às 6h os sinos da Catedral tocaram, dando início às missas desta quarta-feira.

A cripta da Catedral Metropolitana já está preparada para receber o corpo do cardeal. No espaço, no subsolo da igreja, apenas bispos e cardeais são sepultados. O túmulo de dom Eugenio fica em frente ao de Monsenhor Ivo Antonio Calliari, responsável pela construção da Catedral do Rio.

Ele é o segundo cardeal a ser enterrado no chão da cripta da Catedral do Rio. Segundo a Arquidiocese, a cripta tem 25 mil nichos que podem ser adquiridos por qualquer pessoa, mas o chão do local é reservado aos bispos da Igreja.

De acordo com a Arquidiocese do Rio, o enterro será realizado na quarta porque o irmão de dom Eugenio e arcebispo emérito de Natal (RN), dom Heitor de Araújo Sales, e o bispo auxiliar de dom Eugenio, bispo dom Karl Joseph Romer, estão vindo do interior da Suíça. Dom Eugenio morreu às 22h30 desta segunda-feira (9), aos 91 anos, após sofrer um infarto em casa.

A Polícia Militar executou o Hino Nacional e a Marcha Pontifícia. Por um tapete vermelho estendido na porta da igreja, o caixão foi levado por homens do Corpo de Bombeiros até a porta do templo.

Na terça, fiéis começaram a chegar à Catedral por volta das 10h30 para esperar a chegada do corpo do cardeal. Segundo a moradora de Vila Isabel Ieda Duque Accioli, dom Eugenio fará muita falta à Igreja. “Ele era um cardeal muito participante. Deu a vida dele pela Igreja. Era muito carismático. Vai fazer falta. Era uma pessoa fechada, mas de muito bom coração”, afirmou a fiel. Já Maria de Fátima Moreira Santo, que vai todos os dias à igreja, nesta terça resolveu ir assistir à missa na Catedral para prestar uma última homenagem ao cardeal.

Fonte: G1.com.br
Data: 11 de julho de 2012-07-11
Foto: Blog Em defesa da Santa Fé

Share:

Leave a reply