Brasil atropela Rússia no Grand Prix feminino

186
0
Share:
Brasil atropela Rússia em Grand Prix do volei feminino

O jogo coletivo foi fundamental para a bela vitória brasileira por 3 sets a 0 sobre a Rússia, neste sábado, em São Paulo. Porém, as duas centrais titulares do Brasil, Fabiana e Thaisa, foram os grandes destaques no triunfo incontestável sobre uma das maiores potências do vôlei mundial. Juntas, as duas mais altas jogadoras da seleção brasileira – Thaisa tem 1,96m e Fabiana mede 1,93m – fizeram nada menos do que 28 pontos, mais do que um set inteiro em cima das temidas russas. Após a partida, o técnico José Roberto Guimarães e suas jogadoras celebraram a ótima atuação das duas bicampeãs olímpicas.

– Eu e a Thaisa treinamos bastante e, graças a Deus agora nós estamos em um bom momento. Mas temos  muito que melhorar e que crescer, mas estamos passando essa confiança para a Dani e para a equipe. E a gente sabe que no jogo contra a Rússia, a gente tinha que atacar pelo meio. A gente lutou para isso e graças a Deus deu esse grande jogo para a gente – comentou Fabiana, que marcou 13 pontos.

Melhor jogador do Grand Prix de 2013, quando o Brasil conquistou o seu nono título da competição, Thaisa está recuperando a ótima forma demonstrada na temporada passada. Ela sabe equilibrar como ninguém os pontos de ataque e bloqueio. Prova disso é que fez nove atacando e seis parando as fortes russas, como se ela fosse um verdadeiro paredão.

– As russas são muito altas e foi muito importante a participação das nossas centrais. O bloqueio também foi muito importante, para fazer pontos e para neutralizar os contra-ataques delas. Eu fico muito contente com esse jogo que fizemos, principalmente porque todas as jogadoras estão se ajudando muito dentro de quadra. Eu fiz bastante pontos, mas o grupo me ajudou muito nessa vitória sobre a Rússia – afirmou Thaisa, autora de 15 pontos e maior pontuadora da partida.

Zé Roberto encheu a bola das centrais. O treinador até mostrou surpresa com a alta pontuação de Fabiana e Thaisa, já que elas estão sempre sendo muito bem marcadas. Além dos pontos em si, o treinador salientou que a dupla acaba facilitando a vida das outras jogadoras de ataque.

– As nossas centrais estão sempre sendo bem marcadas e executando um trabalho excepcional mesmo assim. Juntas, elas fizeram 28 pontos contra a Rússia. Isso, em termos de centrais tem um significado muito grande. E as centrais acabam abrindo espaço para as extremidades da rede, porque elas puxam a marcação. Nossas centrais são muito importantes – afirmou Zé.

O próximo compromisso brasileiro tem tudo para ser mais um bom jogo para Fabiana e Thaisa, pois os Estados Unidos, rivais deste domingo, às 10h (de Brasília), tem como arma o jogo em velocidade. Sendo assim, as centrais vão ter papel importante no bloqueio. O clássico vai ter transmissão ao vivo da TV Globo e cobertura, em Tempo Real, pelo GloboEsporte.com.

Fonte: G1

Share: