Cães como terapia alternativa chega a hospital nos Estados Unidos

524
0
Share:
terapia com cães

SANTA MONICA, CA (BDCi) – Há muito pouco tempo atrás animais eram completamente proibidos em hospitais e centros médicos, mas hoje essa visão mudou, e eles estão sendo usados para ajudar pacientes a lidarem com suas estadias em hospitais.

O BDCi News foi até o Saint John’s Medical Center em Santa Monica para descobrir mais sobre essa interessante organização, Pawsitive Pet Program, que de acordo com o sua coordenadora Erin Pickerel tem sido subutilizado.

Terapia assistida de animais não é nova; só não é tão promovida. Eu adoraria ver mais pessoas, instituições e também ver  mais cães se tornarem parte deste grupo de trabalhadores da terapia assistida”.

As visitas do programa são geralmente muito curtas, durando uma média de 5 minutos. Mas esse pequeno tempo de se conectar com um animal de estimação e a alegria resultante pode levantar o espírito do paciente que, em combinação com a terapia médica é uma coisa maravilhosa.

Trudi Hemmons, enfermeira chefe da UTI, disse que os médicos no início não foram a favor do programa, mas que tudo mudou ao longo do tempo. “Os médicos estavam um pouco preocupados com infecções, mas isso nunca foi um problema. Além do mais,  os cães (no programa) são verificados são super apoiados por toda a equipe médica do centro”, disse Hemmons.

As equipes de assistência têm acesso a todos os pisos do centro médico, exceto a maternidade.  “Nós não colocamos os cães perto de bebês, todos os outros andares recebem visitas do time”, acrescentou a diretora de serviços voluntários Grenda Pearlman.

Nem todo cão é ideal para o programa. Os cães e proprietários devem passar por uma avaliação que testa o comportamento e temperamento.  E um treinamento intenso é exigido do time para que possam ser parte da equipe.

Uma das voluntárias, Jinny Chow, que está com o programa desde 2006  e sua cachorrinha Jasmim são uns dos times mais populares do centro médico de Saint John. “Nosso trabalho é visitar com pacientes, funcionários, familiares e quem quiser passar tempo com a Jasmim”. A cachorrinha é conhecida por ser uma das cachorras vegetarianas “Em vez de trabalhar por biscoitos assim como qualquer outro cão, ela  trabalha por alface”. disse Chow.

Equipes de cão e voluntário são convidadas a comprometer-se a duas visitas por mês, mas muitos optam por visitar mais vezes.

Para obter mais informações sobre o programa Paula Kent Meehan Pawsitive Pet, entre em contato com o serviço voluntário pelo telefone  310-829-8438.

Share:

Leave a reply