Café com leite? Lasanha com refrigerante? Veja quais os erros dessas combinações

241
0
Share:

do iG

Quer combinação mais perfeita do que café com leite? Além do gostinho do café, o leite ainda garantiria a porção de cálcio, certo? Errado. Algumas combinações fazem com que o efeito de um alimento anule as propriedades benéficas do outro. Nesse caso, a cafeína não deixa com que o organismo absorva o cálcio do leite, tão importante para a saúde dos ossos e dentes.

Os refrigerantes, por conta do fósforo que contêm, causam o mesmo prejuízo. Todo o cálcio do estrogonofe [presente no creme de leite] vai embora se acompanhado daquele copo de cola.

Mas o cálcio também tem o seu papel de vilão. Ele impede o ferro vegetal de ser absorvido. “Comer espinafre com molho branco, por exemplo, é um erro para quem quer aumentar a ingestão de ferro”, explica o nutrólogo Roberto Navarro.

Veja combinações boas e ruins:

  • As tortas de sardinha (peixe com vitamina D) normalmente levam leite (cálcio). Essa combinação aumenta a absorção do cálcio.
  • Para uma sobremesa, um pudim de leite desnatado com gema de ovo (vitamina D) dá conta do recado.
  • Caldinho de feijão (ferro) com suco de laranja (vitamina C).
  • O ferro das amêndoas, nozes e castanhas pode ser melhor absorvido se acompanhado pelo tão popular suco de laranja, que é cheio de vitamina C
  • Para quem prefere uma salada, potencializar a absorção de ferro é fáci. Basta ingerir vegetais verde-escuros como o espinafre ou  couve temperada com limão (vitamina C), ou então acompanhado com suco de abacaxi, rico em vitamina C também.
  • Embora frituras não sejam saudáveis, a combinação de queijo (presenta na receita) e derivados com  arroz integral, que tem vitaminas do complexo B, ajuda a aumentar a absorção de cálcio.
  • Algumas combinações não dão certo: no capuccino, por exemplo, a cafeína aumenta a excreção do cálcio, ou seja, ele não se fixa nos ossos.
  • Os refrigerantes são ricos em fósforo, que provocam a eliminação do cálcio.
  • A lasanha de espinafre (ferro vegetal) com molho branco (cálcio) não combinam: o cálcio impede a absorção do ferro.
  • O iogurte integral é um alimento que combina vitamina D e o cálcio. Quem tem colesterol alto, no entanto, pode trocar por um salmão com molho branco, por exemplo. 
 

Além de passar longe do leite, o ferro vegetal é melhor absorvido quando acompanhado de vitamina C. Uma salada de couve com limão ou um prato de brócolis servido com suco de abacaxi são combinações excelentes. Além dessas verduras, o mineral está presente no feijão, na soja, no grão de bico e nas oleaginosas (nozes, castanhas e amêndoas) e em outros vegetais verde-escuros.

Já o ferro animal – encontrado nas carnes – é mais resistente e não se anula com os derivados do leite. Então, se for para usar leite, que seja um belo parmegiana. Se o bife for servido com arroz integral, melhor ainda. A nutricionista Carolina Arbache, da Natue, explica que o cereal integral é rico em vitaminas do complexo B, que potencializam a absorção do cálcio presente no queijo do parmegiana.

A vitamina D com o cálcio também formam um belo par. “Estando na mesma refeição, ajuda a aumentar a absorção do cálcio, prevenindo a osteoporose e descalcificação óssea”, explica o nutrólogo. Para quem tem o colesterol baixo, um copo de leite integral já combina as duas vitaminas. A vitamina D está exatamente na gordura do leite e derivados.

Um problema para quem tem colesterol alto. Esses só podem tomar o desnatado. Nesse caso, valem outras fontes de vitamina D, como salmão, atum, sardinha, bife de fígado e gema de ovo – sempre combinado com uma fonte de cálcio, como queijos e iogurtes. Um pudim com leite desnatado e gema de ovo pode dar conta do recado.

O papel principal da vitamina D é blindar o organismo, isto é, aumentar a imunidade. Já o ferro é importante para a saúde do sangue: a falta dele pode causar anemia e cansaço. O fósforo atua para manter o bom funcionamento muscular, assim como manter os ossos e dentes bem saudáveis.

 

 

Share: