Campinas e Sesi-SP tentam ir à final da Superliga

201
0
Share:
Campinas e Sesi-SP lutam para ir a final da superliga

Nenhum outro jogo no vôlei brasileiro pode receber o rótulo de duelo de gigantes com mais propriedade do que o embate entre Campinas e Sesi-SP, pela semifinal da Superliga masculina. No encontro deste sábado, a partir das 9h30 (horário de Brasília), os dois mais altos jogadores da competição estarão em ação no Ginásio do Taquaral, em Campinas: Renan, de 2,17m, oposto do Sesi-SP, e Gustavão, de 2,15m, central do time da casa. O jogão vai ter transmissão ao vivo pela TV Globo e também em Tempo Real pelo GloboEsporte.com.

Dono da maior estatura, o mineiro e seu time só precisam da vitória para ir à grande final da competição contra o já classificado Cruzeiro, no dia 13 de abril, em Belo Horizonte. Para o time da casa, que perdeu o primeiro jogo da série em melhor de três, só interessa um triunfo, que forçaria a realização de um terceiro jogo – já marcado para a próxima segunda-feira, em São Paulo, se necessário.

Renan e Gustavão fogem à imagem do grandalhão desengonçado. E engana-se quem pensa que eles merecem destaque apenas pela estatura acima da média, mesmo em um esporte recheado de gigantes. Destaque no título mundial juvenil da seleção brasileira em 2009, o atleta do Sesi-SP já mereceu diversas convocações do técnico Bernardinho para a equipe principal.

– A altura me ajuda bastante. Mas não adianta nada só ser bem alto, você precisa saber como usar isso. Eu tenho evoluído muito, porque melhorei a minha mobilidade. O problema de ser tão alto é na hora de defender. Imagina partir de 2,17m para dar um peixinho, mas eu acabo dando o meu jeito e salvo umas bolas – afirmou Renan, de 24 anos, que trocou o São Bernardo pelo Sesi-SP no início desta temporada.

Já Gustavão, quatro anos mais velho do que o rival, vive um grande momento. Prova disso é que ele ostenta o posto de maior bloqueador desta Superliga, com 75 pontos neste fundamento, 31 a mais do que o vice-líder na estatística (Ualas, do já eliminado Rio de Janeiro).

– Desde moleque, os técnicos viram que eu iria crescer muito. Então, sempre fiz um trabalho para melhorar a coordenação motora. Com isso, aprendi a saltar com qualidade, e isso me ajuda muito no bloqueio, além da minha estatura, claro – disse o central.

O fato de ficarem mais perto da rede (2,43m) do que os companheiros de profissão acabou unindo Renan e Gustavão fora de quadra.

– É difícil encontrar alguém que eu possa falar rosto a rosto. O Renan e eu sempre brincamos que falamos na mesma altura. Nós acabamos criando uma amizade fora de quadra por sermos os caras mais altos – comentou o atleta do Campinas.

Das “alturas”, Renan e Gustavão concordam que vai ser uma partida muito disputada neste sábado, em Campinas. Todos os 4.000 ingressos foram vendidos, e o torcedor campineiro vai fazer de tudo para que ocorra um terceiro jogo.

– Vamos entrar em quadra com muita motivação. Não queremos que a competição acabe com nosso time perdendo dentro de casa um jogo tão importante. Vai ser difícil, mas vamos lutar muito para que tenha o terceiro jogo – pontuou Gustavão.

Porém, o Sesi-SP também conta com feras como Murilo, Lucarelli, Lucão, Sidão e Serginho para liquidar a fatura.

– Esperamos um jogo longo. O Campinas briga muito até o fim. Mas vamos entrar para vencer e garantir a nossa vaga na final – afirmou Renan.

Fonte: G1

Share: