Cielo lidera eliminatória e mira melhor tempo na final dos 50m livre

171
0
Share:
Cielo faz a melhor marca do mundo nos 50m borboleta

Cesar Cielo jamais entra na piscina apenas para competir. Mesmo sobrando em relação aos seus adversários nos 50m livre do Troféu Maria Lenk, que está sendo disputado no Ibirapuera, em São Paulo, o atual tricampeão mundial da prova está mesmo de olho na melhor marca deste ano: os 21s65 do australiano Eamon Sullivan. E ele vai tentar superar o tempo do seu rival na final dos 50m livre, que vai ter transmissão ao vivo pelo SporTV, a partir das 17h (horário de Brasília). Antes da decisão envolvendo Cielo, também acontecerão as finais dos 400m medley (masculino e feminino), dos 50m livre feminino e também dos 800m livre feminino.

Nas eliminatórias da manhã desta quarta-feira, o agora nadador do Minas Tênis Clube ficou longe do gringo. Mas ele foi o mais rápido do dia com 21s79, tempo acima da sua melhor marca em 2014: os 21s71 da final do revezamento 4x50m livre, na segunda-feira. As condições da piscina do Ibirapuera não são as ideais. Mas Cesar acredita que ele possa nadar na casa dos 21s5, superando Sullivan. Atualmente, o paulista dono de três medalhas olímpicas (um ouro e dois bronzes) também está atrás do francês Florent Manadou (21s70), o atual campeão olímpico dos 50m livre.

– Eu espero nadar um pouco mais rápido hoje à noite, melhorar alguns detalhes para a final. Eu vinha conversando com o Scott Goodrich (técnico americano de Cielo) e vimos que 21s5 nessa piscina vai ser uma vitória muito grande, pessoal.  Eu coloquei na cabeça que dá para fazer 21s5 aqui. De tarde, eu vou estar um pouquinho mais acordado e vou fazer esse tempo – afirmou Cielo, após vencer as eliminatórias do Maria Lenk.

Indagado sobre a importância dele obter o melhor tempo do ano na sua prova preferida, Cesar Cielo deixou claro o quanto ele busca ser sempre o número 1 do mundo. Entretanto, o maior nadador brasileiro de todos os tempos salientou que a piscina do Ibirapuera está muito abaixo do nível das usadas pelos seus rivais internacionais.

– Lógico que a gente gosta de um mandar uma “mensagem” para o outro. Mas eu preciso da ajuda de vocês (imprensa) para mostrar a diferença entre o parque aquático que foi realizado a seletiva australiana e a nossa. Ao mesmo tempo em que eles estão um pouquinho à frente, com o melhor tempo do ano sendo o 21s65, eu sei que eu tenho uma carta na manga, já que essa baliza não é a realidade.

O segundo colocado nas eliminatórias dos 50m livre foi Bruno Fratus, do Pinheiros. Principal adversário de Cielo no Brasil e também um dos melhores do mundo na prova, ele fez o tempo de 22s09. Mas poderia ser melhor, segundo o próprio Cesar.

– Se tivesse o placar de competição oficial, o bruno estaria fazendo 21s e eu um 21s mais baixo – comentou Cielo, voltando a citar que o bloco de partida da piscina paulistana não é de bom nível, algo que interfere no tempo final.

Confira o programa de provas do Maria Lenk:
4ª feira – dia 23 = 400m medley F e M/50m livre F e M/4x200m livre F e M/800m livre F
5ª feira – dia 24 = 200m borboleta F e M/100m peito F e M/50m costas F e M/800m livre M
6ª feira – dia 25 = 200m medley F e M/50m borboleta F e M/400m livre F e M/4x100m livre F e M
sábado – dia 26 = 100m livre F e M/50m peito F e M/200m costas F e M/4x100m medley F e M

Eliminatórias  3ª Etapa – Melhores Tempos
50m Masc: Cesar Cielo – Minas Tênis Clube – 21s79
50m Fem: Gracielle Herman – Grêmio Náutico União – 24s96
400m medley Masc: Gabriel Ogawa – Pinheiros – 4m27s76
400m medley Fem: Katinka Hosszú – Corinthians – 4m34s91
800m livre Fem: Melissa Marinheiro – Grêmio CIEF – 9m12s29

Fonte: G1

Share: