Cinema: “Para Sempre Alice”

452
0
Share:
Para-sempre-Alice

(BDCi) — Com uma carreira brilhante desde o começo, Julianne Moore finalmente foi premiada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas – o Oscar – na sua quinta indicação com “Para sempre Julianne”.

“Para Sempre Julianne”

(“Still Alice / Estados Unidos, 2014)

Nota: 7,5

Direção: Richard Glatzer & Wash Westmoreland

Elenco: Julianne Moore, Alec Baldwin, Kristen Stewart

Neste filme, Julianne Interpreta com a maestria de sempre, uma renomada professora de linguística, Alice Howland que, aos 50 anos, é diagnosticada com a doença precoce do Alzheimer.   Com o avanço – sem freios – da doença, Alice começa a perder a memória, o senso de direção e o autocontrole de sua vida familiar, profissional e sentimental.

O filme é um perfeito veículo para dar espaço ao desempenho irretocável e tocante de uma das melhores atrizes da atualidade. Julianne Moore imbui sua personagem com alma e vida, como poucas sabem fazer. Basta um simples olhar e nos certificamos que estamos diante de uma personagem com vida própria que se utiliza apenas do corpo da atriz em questão.

Certa vez, Julianne declarou sempre escolher roteiros que a façam chorar. E nós, fãs e admiradores, sempre choramos juntos. Impressionante como seus olhares e inflexões vocais nos transportam para o mesmo estado emocional de sua personagem.

O ator Alec Baldwin, assim como o vinho, melhora com o tempo, em contrapartida, sua colega de elenco Kristen Stewart tornou-se pós graduada em mono expressão.

Mesmo em cenas mais leves, Kristen Stewart demonstra estar sempre de mau humor, incapaz de emitir um sorriso sequer. Deve sofrer com problemas de um pivô caído, ou gengivite ou mau hálito. Se fosse boa atriz, ainda podia-se tolerar, mas em todos seus filmes está sempre descabelada e de mau com a vida. Argh!!

Voltando ao que interessa, o roteiro enxuto de Para Sempre Alice, nos emociona gradativamente, num ritmo adequado com a degradação mental da personagem central. Mesmo se tratando de Alzheimer, torna-se impossível esquecer a grande atuação de Julianne Moore.

Share:

Leave a reply