Realidade virtual é usada no tratamento de PTSD

74
0
Share:

A tecnologia do mundo virtual ajudando a tratar doenças mentais

(BDCi) — Você sabe o que é PTSD? Em inglês a sigla significa “Post Tramatic Sindrome Disorder”. E acredite ou não,  uma em cada três pessoas que sofreram um evento extremamente traumático como um acidente de carro, um desastre natural, um assalto violento — sofrerão de estresse pós-traumático.

O estresse pode ficar camuflado durante anos, especialmente se as pessoas que sofrem de PTSD estão pré-ocupados com outras coisas. De acordo com  com Albert Rizzo, pesquisador e professor na USC Davis, aproximadamente 69.000 novos casos de transtorno pós traumático já foram diagnosticados nos últimos anos, e entre eles vários são veteranos do Afeganistão e Iraque.

Foto: Google Images

Onde entra a realidade virtual?

O tratamento para o estresse pós-traumático pode ser feito com uso de medicação ou de psicoterapia simples. Agora, com a introdução da realidade virtual, essa terapia de exposição pretende reviver o trauma do paciente em um ambiente controlado e imaginário, como a receita mais eficaz para levar um paciente de volta à memória de seu trauma repetidamente até que seus gatilhos já não produzam mais tanta ansiedade.

O mundo virtual é cruamente simulado, como um jogo de PlayStation, com objetos em 3D. Um mundo tão obviamente fabricado que tem um grande impacto, já que a realidade virtual engana bem o cérebro humano, vinculando movimentos de câmera com os movimentos da cabeça. Olhe para cima e verá o sol no céu virtual.  Mas não importa o quanto cru ou abstrato seja o mundo virtual, a sua mente é levada a acreditar que você está lá, de corpo e alma. E é este truque que é aproveitado pelo tratamento.

“Pense na pior coisa que já aconteceu com você e tente se lembrar como você se sentiu imediatamente depois? Agora, imagine que seis meses depois, ainda sente tudo na mesma intensidade. Isso é o estresse pós-traumático”. explica Rizzo.

Quando as pessoas envelhecem, se aposentam, e não estão tão ocupadas, elas ficam emocionalmente mais vulneráveis. Os sintomas, muitas vezes, são persistentes e acabam por destruir a vida da pessoa aos poucos se não for tratada a tempo: pesadelos, insônia e sentimentos de culpa, irritabilidade e isolamento são alguns dos sinais mais claros que o corpo manda para o consciente, porém poucos procuram ajuda.

Tecnologia trata veteranos de guerra

Pesquisadores da Georgia Tech, ligados a terapia de exposição com tecnologia de realidade virtual, trataram de dez voluntários. Eram veteranos que sofreram do estresse e que não tinham respondido a vários outros tipos de tratamento. Após um mês de tratamento, todos os dez pacientes mostraram uma melhoria significativa.

Um dos paciente, Jimmy Castellanos, que serviu em duas missões no Afeganistão disse que a RV oferece um grande alívio para os efeitos de estresse pós-traumático.

“Falo com os outros veteranos, que passaram pelo mesmo problema e sugiro que busquem ajuda. E uma das coisas mais interessantes, é que muitas vezes, por orgulho ou até mesmo medo, eles não falam sobre o assunto, a não ser que seja com outro veterano. Fico feliz em ajudar”, diz Castellanos, agora curado de estresse pós-traumático.

A realidade virtual surgiu em meados dos anos 80, porém com custos altíssimos foi descartada, e agora está sendo usada como uma das formas mais eficaz e baratas de tratamento para aqueles que sofrem de PTSD.

Quer ler notícias sobre a Califórnia? Siga-nos no Facebook e Instagram para fotos, curiosidades e matérias exclusivas que você só encontra aqui na BDCi.

 

 

Share:

Leave a reply