Exportação de suco para os EUA é suspensa

180
0
Share:

BRASIL (BDCi) — A indústria brasileira suspendeu temporariamente as exportações de suco de laranja concentrado e congelado (FCOJ) ao mercado norte-americano, após a Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) vetar a entrada da bebida com limites do fungicida carbendazim acima do permitido, disse a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR).
 
Para retomar as exportações, os produtores estão deixando de usar fungicida na produção para que próximas levas sejam aceitas. A previsão é que entre 6 e 7 meses suco sem o carbendazim volte a ser exportado aos EUA.
 
De acordo com Christian Lohbauer, presidente da associação, a decisão de suspender ocorreu
diante da demora da FDA para responder ao pedido feito pela CitrusBR de revisão dos limites carbendazim para o FCOJ. “Nós pedimos que os limites de carbendazim fossem 5,8 vezes maior para o concentrado, mas isso esbarra na questão legal, já que o que é avaliado é o suco como entra no país”, explicou.
 
Com a decisão, as exportações da bebida brasileira para os Estados Unidos serão resumidas ao suco fresco, ou seja, não concentrado e não congelado (NFC). Normalmente, o NFC, por conter 5,8 vezes mais água que o FCOJ, tem resíduos de carbendazim abaixo de 10 partes por bilhão (ppb), limite máximo permitido pela FDA, o que não ocorre com o suco concentrado.
 
“As empresas não podem esperar e decidiram unilateralmente se reajustar. Elas já iniciaram o processo de ajuste logístico. O suco concentrado não está seguindo mais (para os Estados Unidos) e o que entrou e foi retido será reexportado”, explicou Lohbauer. “Além disso, as fábricas de companhias brasileiras na Flórida também precisaram reordenar a produção”, completou.
 
 
 
Por: Mayara Vigato
Fonte: G1
Foto: G1
15 de fevereiro de 2012
12:00 a.m. PST

Share:

Leave a reply