Flamengo elimina Coritiba da Copa Brasil

193
0
Share:
Flamengo elimina Coritiba da Copa Brasil

Flamengo e Coritiba testaram o coração do torcedor nesta quarta-feira, e os rubro-negros levaram a melhor nas cobranças de pênaltis. O clube carioca venceu com duas defesas de Paulo Victor, duas bolas na trave e a cobrança decisiva do argentino Canteros, que ainda tocou no goleiro Vanderlei e no poste antes de selar a classificação para as quartas de final contra o América-RN. Não faltou emoção – e polêmica – na partida que terminou com o placar de 3 a 0 do jogo de ida repetido e invertido na partida de volta – a disputa por pênaltis foi 3 a 2. O resultado foi bastante contestado pelo Coritiba, que reclama do segundo pênalti convertido por Alecsandro no tempo normal e de falta no lance que originou o terceiro gol do Flamengo.

POLÊMICA 1

O árbitro Wagner Reway (MT) marcou pênalti quando Norberto, com os braços para trás, interceptou um cruzamento de João Paulo. A cobrança de Alecsandro foi o segundo gol do Flamengo, que depois faria o terceiro e ficaria com a vaga na disputa de pênaltis. Para o comentarista de arbitragem da TV Globo Renato Marsiglia não houve infração no lance.

POLÊMICA 2

Outro momento também despertou a ira dos paranaenses. No início da jogada que termina no gol de Eduardo da Silva, o terceiro do Flamengo, Chicão atinge Alex, que se lesiona e fica fora da disputa de pênaltis. O Coritiba reclama por não ter sido marcada falta – muito próxima à linha da área – no lance.

BRUXA SOLTA

O disputado confronto entre Flamengo e Coritiba no Maracanã deixou sequelas. O técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, foi forçado a fazer duas substituições ainda no primeiro tempo, com lesões de Luiz Antonio e Paulinho – o primeiro é desfalque certo contra o Grêmio e o segundo tem corte provável para a partida. Marquinhos dos Santos, por sua vez, viu Alex se contundir no lance do terceiro gol do Flamengo e não pôde usá-lo na disputa de pênaltis.

LIGEIRINHO

No lance do terceiro gol do Flamengo, chamou atenção a velocidade do meia Éverton. Ele disparou para a esquerda, deixou todos os defensores para trás e cruzou para Eduardo da Silva completar e fazer o gol que colocou o time em igualdade com o Coritiba, que venceu o jogo de ida também por 3 a 0. Depois, na disputa de pênaltis, os rubro-negros ficaram com a vaga.

DEFESA NERVOSA

A defesa do Flamengo se portou bem na maior parte do tempo durante o confronto com o Coritiba, mas houve momentos de pouca tranquilidade. Samir, duas vezes, teve problemas na saída de bola e por muito pouco não permitiu um gol do adversário, o que praticamente acabaria com as já remotas chances do time – se os paranaenses marcassem um gol, o Flamengo teria de vencer por 5 a 1 para se classificar. Outro a quase entregar o outro para Martinuccio foi Marcio Araújo. Para sorte deles, o Coritiba não tirou o zero do placar.

GOLEIRO E TRAVE: OS HERÓIS

Depois da vitória por 3 a 0, veio a disputa por pênaltis. E a glória para Paulo Victor. O goleiro, que por muito tempo foi reserva no Flamengo e assumiu neste ano a posição de titular, pegou duas cobranças. Mas também contou com a sorte. Outras duas tentativas dos paranaenses pararam na trave. E, para completar, a cobrança do argentino Canteros, que deu a classificação ao time carioca, só entrou depois de tocar no goleiro do Coritiba e na trave.

Fonte: G1

Share: