Gaúcha luta contra tumor no cérebro nos USA e amigos unem-se em campanha

403
0
Share:

Desde setembro do ano passado, a gaúcha Márcia Garcia está entrando e saindo do hospital para um tratamento no cérebro. Ela passou por uma cirurgia para a retirada de um tumor em setembro, mas teve complicações e acaba de sair de sua terceira cirurgia, que aconteceu no dia 27 de fevereiro no Delray Medical Center. Desde que tudo isso começou, Márcia mal pode trabalhar e seus amigos têm se unido para ajudá-la a passar por esse desafio.

Tudo começou com uma gripe, em meados de abril. Márcia pensou que tinha sinusite, depois labirintite, dado as dores de cabeça e tontura que sentia. Mas, em setembro, quando começou a ter episódios de vômito com o estômago vazio, ela resolveu ir para uma sala de emergência. Foi então que descobriu que tinha um tumor do tamanho de uma bola de golf, na região da nuca, “prestes a estourar”, segundo relata, e precisou passar por cirurgia imediatamente. Mas, desde então, tem tido complicações.

“A incisão feita para a retirada do tumor não quer fechar e por isso o líquor (ou fluído cerebospinal) vaza da minha nuca, além de ficar com a região da meninge exposta”, explicou Márcia, por telefone, do hospital. “Na última cirurgia, um cirurgião plástico tirou o músculo de minha perna para enxertar na minha cabeça”.

Agora é questão de esperar o corpo de Márcia se adaptar, se não, o médico disse que tumografia márcia

precisará colocar uma válvula em seu cérebro, algo que gostaria de evitar.

Embora esteja incerto como serão os próximos dias, meses e semanas, de uma coisa Márcia já se conformou: ela, que sempre trabalhou como esteticista, não poderá trabalhar tão cedo. “No ano passado, eu tentei voltar a trabalhar, mas o líquor escorria da minha nuca para o pescoço”, conta. Seu marido vende carros e paga a pensão de quatro filhos, por isso o trabalho de Márcia sempre foi importante na renda do casal.

Mesmo em uma situação difícil, a brasileira posta reflexões e até mensagens engraçadas várias vezes ao dia, em sua página do Facebook. No dia 4, ela postou: “Rico para mim é quem tem saúde e amigos. O resto é só tranqueira! Ok, minha saúde está me testando, mas em matéria de amigos eu posso me considerar bilionária!”.

Amigos de Márcia tem compartilhado a sua história e tentado ajudar de várias formas, inclusive financeiramente. Sua melhor amiga, a fotógrafa Vivi Bohrer, criou uma página na internet para doações.

Márcia não tinha seguro saúde a até pouco tempo, quando seu marido conseguir colocá-la no Affordable Care Act, mas as contas antigas não param de chegar. “As contas hospitalares ficam chegando e prefiro nem somar tudo, pois é muito preocupante”, disse.

Para doações, acesse: www.vivibohrer.com/amigamarcia.html

Fonte: http://gazetanews.com

Share: