Kaká se emociona no adeus

167
0
Share:

Aos 36 minutos do segundo tempo, subiu a placa do quarto árbitro com o número 8. Era a hora de sair de cena um dos maiores ídolos recentes da história do São Paulo. Substituído por Alexandre Pato, Kaká deixou o gramado ovacionado de pé pela torcida são-paulina no Morumbi. E após o apito final, no empate em 1 a 1 com o Figueirense, o meia se dirigiu aos torcedores para bater no peito e agradecer o carinho nesta que foi sua segunda passagem pelo clube.

Contratado pelo Orlando City no meio do ano, e repassado ao São Paulo por empréstimo até dezembro, já que a temporada nos Estados Unidos só começa em janeiro, Kaká teve poucos meses para desfilar seu futebol, mas se mostrou fundamental na campanha que levou o Tricolor à segunda colocação no Campeonato Brasileiro – com 70 pontos, o time já não corre risco de perder a posição, garantindo-se assim na fase de grupos da Libertadores.

Kaká disse sair com a sensação de dever cumprido. Ele não descarta uma volta ao clube que o revelou.

– É emocionante sair daqui aplaudido deste jeito, uma emoção. Aqui é minha casa, aqui foi onde eu me tornei jogador. Espero que seja o final apenas de uma segunda etapa. Não sei o que o futuro me reserva. Acho que foi muito bom. O que fica é o jogo de quarta-feira, quando a torcida reconheceu o esforço de todo o time (após a eliminação nos pênaltis frente ao Atlético Nacional, na semifinal da Copa Sul-Americana). O time terminou em segundo lugar e vai disputar a Libertadores – disse Kaká.

– Foi feito um ótimo trabalho, tenho orgulho de ter vestido essa camisa novamente. Fiz muitos amigos, tive alegrias e isso tudo só aumentou o meu amor pelo São Paulo – emendou, ainda no gramado.

Depois, mais calmo, Kaká concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do Morumbi – o técnico Muricy Ramalho e o goleiro Rogério Ceni passaram pelo local, para prestigiar o meia.

– A semana em si tem sido muito emocionante. Conversamos muito para ver se tinha alguma possibilidade que eu ficasse. Foram dias de muita emoção. É difícil transmitir isso em palavras. O São Paulo fez uma última consulta, e o Flávio (dono do Orlando City) descartou. Se tivesse aval, eu ficaria mais seis meses sem pensar, com orgulho. Estou muito feliz com essa nova etapa na minha vida. Não me arrependo da escolha que fiz, vou acrescentar muito ao futebol americano e vou aprender bastante também – disse Kaká.

Fonte: G1

Share: