Crônica Corporativa: Melhor pedir Perdão ou Permissão?

193
0
Share:

Vamos a uma pergunta muito rápida: É melhor pedir perdão, ou pedir permissão?

No mundo de vendas, onde as metas são muito agressivas, pedir algo fora de algum processo padrão é um tanto complicado, principalmente para quem não atua na área de vendas e fica ditando regras que algumas vezes atrapalharam mais do que ajudam…Vender é uma arte que requer muita competência, habilidade, paciência, persistência e lógico sorte também.A rotina de um vendedor não é simples. Primeiramente a vida é uma emoção diária com praticamente 30 dias úteis de planos, pressões, estratégias, propostas, previsões, ganhos, perdas, conquistas, incertezas, angústias,, burocracias e lógico, chefe cobrando meta, horário, contrato, resultado e performance.

Além de tudo isso, a agenda do vendedor é 24×7,  e a família do profissional de vendas é vendedora também, pois tem que participar.

Não sendo pouco essa agitação diária,  este(a) profissional de vendas  ainda tem uma vida atlética bem agitada, pois no mínimo tem visita a cliente, o que é um bom exercício aeróbico,  tem a musculação diária ao carregar sua pasta sempre pesadíssima com laptop, tablet, celular, que quase sempre é mais de um, contratos, folders, portfólio,  tem meditação ao ficar esperando horas nas salas de espera pela próxima reunião, tem sessões de luta ao encarar os desafios do mercado e da concorrência, tem momento artístico ao conseguir representar seu produto e fechar negocio, tem o momento psicólogo ao encarar longos almoços e jantares com clientes que falam o que querem e você tem que estar sempre sorrindo, solicito, agradável e presente, e naturalmente tem que estar antenado a tudo que acontece no mundo.

Ai depois disso tudo, tem a rotina interna na empresa, onde existe as regras de negócios, diretrizes, controles processuais e sistêmicos, e tem o cliente que topa fechar aquele grande negocio de meses de trabalho, mas que está fora da sua alçada, da delegação e talvez possa ser perdido.

O vendedor nessa hora fica alucinado. Sabe que se colocar aquele negocio para dentro vai gerar um bom resultado para empresa, que ganhará uma boa comissão, que se desdobrou para conseguir a melhor condição, mas que alguns detalhes, que na visão de vendas sempre são pequenos detalhes, podem ser relevados.

No mundo de vendas, a forma de enxergar negocio é algo peculiar. Dificilmente um profissional da área Financeira consegue ter essa visão, pois as perspectivas são muito diferentes. O mesmo ocorre com a área jurídica, que dificilmente aceita mudar uma cláusula no contrato de vendas, pois a perspectiva sempre é o menor risco empresarial.

São olhos e visões diferentes e necessárias nas empresas, que se degladiam diariamente, porém com uma diferença que sempre ouvimos de vendas: quem está na frente do cliente e tem que fechar o negocio é vendas, que precisa transformar o valor do negocio para empresa e para o cliente é o vendedor.

Fácil? Não, extremamente difícil, complexo e desafiador e é por isso que existe a espécie Vendas. Pessoas com alta capacidade de comunicação, convincentes, criadores de necessidades, caçadores com alto Faro para oportunidades.

Pessoas alegres, determinadas, ousadas e agressivas. Fortes e determinadas a ganhar dinheiro.Movida pelo desafio e pela comissão. Ah a comissão, que nunca é boa o suficiente, mas sempre é sua, conquistada e devida.

O cara mais bem tratado quando é o performista e o mais chutado quando não bate meta. A vida do vendedor é assim, não tem trégua, porque quanto termina um mês e o alvo é alcançado, o outro já inicia e a nova meta já é devida e tudo começa de novo.

E nesta dinâmica alucinada, ele precisa vender mais, mais, mais, pois nunca é o suficiente.

Para que essas vendas ocorram, ele vai se adaptando a regras necessárias e algumas vezes precisa fazer malabarismos e correr riscos para não perder negócio. essa dinâmica é complicada, pois precisa estar alinhada a ética corporativa e pessoal.

Então uma forma usada para algumas situações que não poderiam acontecer, mas que ele convence seus gestores que é um excelente negócio e que vale a pena correr o risco é feita.

E depois que tudo acontece, o negócio é fechado e o resultado acontece, é muito mais fácil pedir Perdão do que pedir Permissão.

E isso é a pura verdade, pois a permissão é algo que na maioria das vezes não acontece, mas no mundo dos negócios, o perdão é mais aceito, até porque no final o mês acaba e um outro começa com um novo desafio e tudo se repetirá.

Esta crônica é para todos meus amigos profissionais de vendas que admiro muito e sei que esta arte não é para qualquer um.

Tem que ser muito BOM!!!!

Um grande abraço!

Yêda Brandi

Share:

Leave a reply