Não rolou: o que deu errado no primeiro dia de Copa

247
0
Share:

De Zero Hora

Ok, vencemos: embora com placar elástico, o Brasil tomou o bom e velho sufoco para vencer a Croácia, com direito a gol contra aos 11 minutos de partida. No entanto, a felicidade pelo resultado não superou o clima de decepção em relação à caríssima cerimônia de abertura da Copa do Mundo. Custou R$ 18 milhões, mas… faltou ziriguidum Veja 6 momentos que poderiam ter sido melhores no pontapé inicial deste Mundial:
1 – Será o playback?
Realmente escandaloso, J.Lo. (Pedro Ugarte/AFP)
A apresentação de Claudia Leitte, Pitbull e Jennifer Lopez gerou diversos comentários negativos nas redes sociais. O motivo? A falta de sicronia entre o áudio e a imagem. A voz dos cantores era ouvida bem antes do movimento da boca acontecer. Nas redes sociais, os internautas discutiam a possibilidade de ser playback ou se era um problema de sincronia de áudio, uma vez que a própria estrutura do Itaquerão não tem lá a acústica ideal. E mais: a grande e sem graça bola no centro do palco falhou no momento de sua abertura para revelar Claudia Leitte, Jennifer Lopez e Pitbull. O cantor e suas calças deslocadas do ideal de moda brasileiro precisaram dar uma ajudinha à musa americana na hora de subir ao palco.
2 – Ei, Dilma… (insira aqui seu xingamento)!
É, presidente, não tá fácil… (Foto: William Volcov/ Estadão Conteúdo)
A presidente Dilma Rousseff foi a maior hostilizada durante a abertura. Xingamentos contra a presidente foram ouvidos em dois momentos antes da partida: após a chegada de Dilma ao estádio e após a execução do hino nacional, já a poucos minutos do início do jogo. No segundo tempo, Dilma foi xingada mais duas vezes. Haja desaforo.
3 – A repercussão
BBC foi sucinta até demais na repercussão. (Reprodução/BBC.co.uk)
O Olé disse que foi “quase um papelão”. O Daily Mail foi ambíguo: “muito se debateu sobre se o Brasil poderia mesmo sediar a Copa do Mundo, mas, a julgar pela cerimônia de abertura, o país parece estar começando relativamente bem”. Já a BBC foi sucinta e destacou duas coisas apenas em sua manchete sobre o assunto “árvores dançantes e Jennifer Lopez”. Sem falar que todos os veículos, dentro e fora do país, destacaram o engarrafamento sem precedentes ao redor do Itaquerão e o medo de mais violência em protestos.
4 – O exoesquecido
Talvez a única coisa realmente lamentável da abertura foi a atenção irrisória dada pela imprensa televisiva ao verdadeiro pontapé inicial da Copa do Mundo. Com investimento de R$ 33 milhões e anos de trabalho, o cientista Miguel Nicolelis prometia fazer um paraplégico andar com seu exoesqueleto. E ele fez. E ninguém filmou. Uma hora depois, foi a ver de Galvão Bueno pedir desculpas pela falta de atenção na transmissão e mostrar, com detalhes e direito a câmera lenta, como o feito foi executado. Se perdeu o momento de destacar a ciência brasileira e de capturar uma sequência emocionante.
5 – As fantasias e o vazio no palco
Mortais, temei. (Foto: Jefferson Botega/Agência RBS)
Houve quem criticasse tudo, é claro, mas é verdadeiro dizer que algumas fantasias — as árvores gigantes, por exemplo — eram bastante esquisitas, se não francamente assustadoras. Além disso, foram 660 artistas participando da festa de abertura. Mas o grande círculo destinado à apresentação no gramado do Itaquerão não encheu de jeito nenhum. Ficou com a sensação de obra inacabada, como tantas no Mundial.
Não tá faltando nada aí? (Foto: François-Xavier Marit/AFP)
6 – Não subiu
O Itaquerão não apresentou problemas apenas durante a abertura. Um dos grandes sustos foi o apagão parcial dos refletores. Na lista de falhas também está o elevador. Tinha muita gente da imprensa para apenas dois elevadores. O resultado disso foi sentido na pele por algumas pessoas: o elevador parou. Tulio Milman, colunista de ZH, e Marcelo Rech, diretor de Jornalismo do Grupo RBS, eram duas dessas pessoas.
Bônus – O gol contra
Um amontoado de jogadores, um corta-luz, problemas de ângulo e estava feita a lambança:
Marcelo marcou contra aos 11 minutos de partida. Não precisava. Realmente, não precisava.
Nasce um novo craque? (Reprodução/Facebook) *ZH Esportes
Share: