O Bruxo Potter nas Organizações

164
0
Share:

Você acredita em magia ou bruxaria no mundo dos negócios?

Olha este mundo para sobreviver a tanta pressão e constantes mudanças somente sendo um Bruxo mesmo.
A crônica de hoje narrará um episódio muito engraçado e ao mesmo tempo ridículo, mas vamos lá!
Em uma empresa Multinacional, especificamente na área de Channel Sales existia uma Diretora estrangeira.
Muito engraçada, ela tinha idéias interessantes. Primeiramente já era engraçado o dia a dia com ela, devido a dificuldade da língua.
Esta Diretora resolveu organizar sua estrutura e desenvolver modelos estratégicos de atendimento ao cliente, análise da concorrência, modelos de negócios e desenvolvimentos de canais de vendas.
Era uma grande oportunidade de trabalho na mesma empresa que o Sr. Posturamento trabalhava.
Ao se deparar com esta oportunidade, o Sr. Posturamento resolveu se candidatar para a vaga de Gerente de Desenvolvimento de Canais, afinal ele se encaixava como uma luva para a função.
Pois bem, o Sr. Posturamento foi chamado para a entrevista.
Era uma terça-feira, logo no primeiro horário Sr. Posturamento foi recebido na entrevista pela Diretora engraçada.
Ela o recebeu e o convidou a entrar em sua sala e sentar.
Sr. Posturamento assim o fez e sentou no mesmo instante que a a Diretora engraçada também sentou. Porém a Diretora sentou e sumiu!!!, desapareceu num instante, como uma mágica!!!!
Sr. Posturamento ficou tenso, preocupado. Onde está a Diretora?
De repente ele ouviu uma gargalhada e somente umas mãozinhas apreciam na mesa.
A Diretora tinha caído no chão. Sr. Posturamento não sabia se ria, ou se ficava quieto, ou se ajudava ela sentar, ou se falava alguma coisa.
Mas enfim, ela levantou sentou e disse, ria, ria, vc quer rir…
Sr. Posturamento não sabia o que fazer… mas apesar da confusão incial, tudo se resolveu no final.
Sr. Posturamento foi escolhido.
E a vida continou. Algumas semanas depois, foi demandado um trabalho ao Sr. Posturamento, um trabalho de Estratégia Competitiva.
Sr. Posturamento mergulhou de cabeça no projeto, ele adorava estes trabalhos.
Como era um trabalho de análise de estratégica, Sr. Posturamento usou o Modelo das 5 forças de Porter.
O resultado após alguns dias de trabalho ficou bem dentro da expectativa do Sr. Posturamento.
Chegou o dia de entregar o trabalho a Diretora Engraçada. Sr. Posturamento fez um Book Executivo e iniciou a apresentação.
Ele fez sua apresentação em 50 minutos.
Durante a apresentação a Diretora fazia movimentos com a cabeça positivamente e diza Go, Go, Go…
Bem, tudo parecia perfeito!
Após a finalização da apresentação,  Sr. Posturamento abriu a perguntas.
Na sala estavam presentes Gerentes e a Diretora.
Depois de uma 20 a 25 perguntas dos Gerentes, surgiu uma única pergunta da Diretora.
A pergunta foi basicmanete assim: Você usou um Modelo de POTTER?
Sr. Posturamento achou que sua Diretora tinha falado nome errado, e respondeu sim. Usei o modelo de Porter.
Sr. Posturamento tentou entender com sua Diretora se ela não havia gostado do trabalho e se tinha alguma dúvida.
A Diretora respondeu que não e mais uma vez perguntou sobre o Modelo.
Sr. Posturamento respondeu novamente que usou o Modelo de Porter e tentou com habilidade entender se sua Diretoria estava com alguma dúvida sobre o modelo, ou se ela gostaria de entender melhor o conceito.
A Diretora respondeu: Já entendi, já entendi,…você usou o modelo do Harry.
Sr. Posturamento não entendeu, pois não havia usado o modelo de nenhum Harry e repetiu a a sua Diretora, HARRY?
Sua Diretora respondeu, sim, sim, Harry Potter e acabou a reunião.
Sr. Posturamento saiu encafifado da reunião com o Modelo Harry Potter que sua Diretora havia falado.
Estávamos no ano de 2002.
Sr. Posturamento saiu para almoçar com aquele nome na cabeça. Muito confuso, Sr. Posturamento não havia percebido quem era o Harry de sua Diretora.
Como ele era muito dedicado e competente, jamais imaginaria que sua Diretora Internacional não soubesse quem era Michael Porter.
Ao voltar do seu almoço, Sr. Posturamento passou por uma livraria. Era a 1a. versão da saga Harry Potter lançada. Sucesso absoluto. O grande pequeno Mágico. Recorde em vendas, mas o Sr. Posturamento não havia lido.
Ao voltar para empresa, o Sr. Posturamento não podia acreditar que o Harry de sua diretora seria o bruxo.
Passou pela sala de sua Diretora e perguntou para ela, se o Harry que ela falou era o HARRY Potter.
Ela sorrindo bem alto disse, sim, lógico, claro…o que você usou no modelo da estratégia.
Sr. Posturamento ainda atônito falou: o MÁGICO BRUXO?
Ela respondeu: Sim, sim, o Bruxo. Já li o livro dele e entendi o seu trabalho hoje que foi baseado no Modelo do Livro.
Sr. Posturamento respondeu cabisbaixo mas sarcasticamente para sua Diretora: Harry, o  Bruxo…Eu não usei o Harry e sim o Michael… Ele é primo irmão do Harry, não é Bruxo, mas sim um Mágico e com suas técnicas de magias achei interessante aplicar o Modelo das Forças no desenho da Estratégia da Empresa, afinal para enfrentar o mercado tem que ter muita Magia.
A Diretora do Sr. Posturamento não sabia quem era o Michel Porter. Sr. Posturamento ficou triste, descepcionado, afinal toda a dedicação ao trabalho não serviu para nada.
Ela achou que era o Harry Potter!!!!
Desde então, toda vez que preciso fazer um trabalho de estratégia fico na dúvida quem devo usar HARRY ou MICHAEL? risos,…..
No final das contas percebi que temos que ser mágicos todos os dias e ter sempre na cartola uma surpresa!
Esta crôncia de hoje foi um fato real. Cômico e trágico, mas real.
Bom final de semana a todos,
Yêda Brandi
http://marketingexistencial-yeda.blogspot.com.br/
Share: