Obras do Maracanã tem compromisso ecológico

141
0
Share:

RIO DE JANEIRO (BDCi) — O estádio do Maracanã, localizado no Rio de Janeiro, adota medidas para reaproveitamento e reciclagem dos restos do antigo estádio.

Os materiais de demolição, como isopor, concreto e madeira, estão sendo reutilizados. Os novos itens utilizados na reforma são recicláveis.

Para dar apoio à elevação dos guindastes, o concreto demolido é reaproveitado assim como os vergalhões de metal.

Da lama formada pela perfuração no solo do estádio, 2,1 milhões de tijolos e 560 mil telhas foram confeccionadas.

Das 83.717 cadeiras, parte foi doada a estádios de comunidades carentes.
A irrigação do gramado será feita com um sistema de captação de águas das chuvas, o que vai reduzir o consumo de água em 30%, a mesma água vai ser utilizada nos banheiros, que terão torneiras com fechamento automático.

A energia elétrica conta com a instalação de 23.500 luminárias com lâmpadas LED para redução nos gastos, além de energia solar para aquecer os chuveiros. O convênio Maracanã Solar, firmado entre o governo do estado do Rio de Janeiro, a EDF (Eletricité de France) e a Light vai viabilizar a instalação das placas para a captação de energia solar.

Mais de 1.500 painéis solares serão montados no anel metálico que cobre o estádio que vai receber um anel fotovoltaico sobre a estrutura metálica que sustentará a nova cobertura de lona tensionada, gerando energia limpa equivalente ao consumo de 240 residências e evitando a emissão de 2.560 toneladas de CO2 na atmosfera.

Por Cibele Clark
Editado por Janete Weinstein
Fonte: ecycle, Ambiente energia, Vida sustentavel, Conexao light e Subsecretaria de comunicação da prefeitura
FOTO: Conexão Light

Share:

Leave a reply