Para Belfort, fim da TRT no MMA é preconceito

193
0
Share:

Do Terra

O peso médio do UFC, Vitor Belfort, está tentando encontrar uma maneira natural de elevar o nível de testosterona de seu organismo desde o banimento da Terapia de Reposição de Testosterona. O lutador de 37 anos tem declarado que estará em desvantagem física em relação aos adversários, mas em relação à parte técnica, não houve mudança e ele confia que continuará a se apresentar em alto nível.

“Tecnicamente não mudou nada. Mas é como se fosse o seguinte. Uma pessoa tem diabetes, e o cara usa insulina. Insulina é doping. Hoje, se algum atleta tentar fazer uso de insulina, estará fazendo algo errado, trapaceando. Mas se você tirar a insulina de um diabético, é uma coisa grave, né? É uma coisa médica. Existe essa doença. É uma coisa comprovada. Nos meus exames de sangue, o nível está baixo. Não sei explicar a parte científica. Se você tiver problema de pressão alta e não tomar remédio, sua pressão não vai estar boa. Se você tiver problema de asma… Sabia que a bombinha de asma é doping? Um asmático não vai poder lutar mais? É proibido?” – disse e entrevista ao Combate.com.

Apesar de estar consciente de que deve se adaptar à nova regra, Vitor lamenta a forma como o tratamento foi proibido no MMA – como se fosse trapaça, sem aviso prévio – e mencionou esportes americanos que permitem o uso da TRT por parte de seus atletas.

“O que fizeram comigo foi proibir como se fosse uma coisa ilegal. Hoje tem TRT na NBA, no futebol americano, no beisebol. Por que não no MMA? Por que esse preconceito? Porque um brasileiro estava se destacando, nocauteando todo mundo? Não sei. Foi difícil, mas não é impossível. Tenho o Dr. Rodrigo Mauro, que é um cara craque. Hoje toda minha energia é mais. Estou me sentindo tão bem que tenho que achar mecanismos como alimentação, suplementação… Os meus receptores têm que começar a receber e a me dar energia. Hoje, graças a Deus, estou bem, feliz, alegre e com o foco em ganhar aquilo a que tenho direito”, comentou.

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA

Share: