Pelé revela dor por Neymar, mas cita 1962 para manter fé

256
0
Share:

de Exame

Teresópolis – Pelé se manifestou na manhã deste sábado sobre a lesão sofrida por Neymar durante a vitória da seleção brasileira por 2 a 1 sobre a Colômbia, na última sexta-feira, no Castelão, e lamentou a situação do atacante, que ficará de fora da reta final da Copa do Mundo. Mesmo assim, o Rei do Futebol garantiu que mantém a confiança na equipe na luta pelo hexacampeonato mundial.

“Neymar foi criado no meu Santos e dói muito nossos corações saber que ele não poderá continuar defendendo o Brasil nesta Copa”, escreveu Pelé, em seu perfil no Twitter – rede de microblogs na internet -, relembrando ter a mesma origem do craque do Barcelona: o Santos.

Pelé, porém, tentou exibir otimismo ao se lembrar da Copa de 1962, quando ele se lesionou na segunda partida da seleção, o empate por 0 a 0 com a Checoslováquia. Mesmo assim, o Brasil conseguiu conquistar o bicampeonato mundial e o substituto de Pelé, Amarildo, foi um dos destaques do título ao marcar três gols na competição, sendo um deles na decisão, também diante da Checoslováquia, vencida por 3 a 1.

“Eu também me machuquei na Copa de 1962 no Chile e fiquei fora durante o resto do torneio, mas mesmo assim Deus ajudou o Brasil a ganhar o campeonato. Espero que o mesmo aconteça com a nossa seleção nesta Copa”, concluiu Pelé.

Neymar fraturou a terceira vértebra lombar após levar uma joelhada do lateral colombiano Zuñiga, nos minutos finais do jogo no Castelão, e não terá condições de enfrentar a Alemanha, na próxima terça-feira, no Mineirão, pelas semifinais da Copa, além de ficar de fora de uma eventual decisão no domingo, no Maracanã.

Apesar disso, Neymar retornou para a Granja Comary, na madrugada deste sábado, com o restante da delegação do Brasil, após a vitória sobre a Colômbia.

O coordenador do departamento médico da seleção, José Luiz Runco, dará entrevista coletiva na tarde deste sábado, quando deve detalhar os próximos passos do tratamento do atacante.

Share: