Plano B – Método Contraceptivo

Share:
evitar gravidez

LOS ANGELES, CA (BDCi) — A pílula-do-dia-seguinte, usada como método contraceptivo de emergência, começará a ser vendida sem prescrição médica nos Estados Unidos para maiores de 15 anos.

Nesta última terça-feira, o FDA, departamento de administração de comida e remédios americano, anunciou que a medicação estará disponível nas prateleiras dos supermercados na área de higiene feminina.

“Plan B”, em português Plano B, estava sendo vendida somente nas farmácias para maiores de 17 anos e com receita médica para menores.

De acordo com a empresa que fabrica a medicação, Teva Women’s Health, o produto estará a venda nos próximos meses.

A idéia foi aprovada por alguns e condenada por outros. “A decisão é um passo na direção correta para evitar uma grávidez indesejada” disse a Senadora Patty Murray de Washington.

Médicos também concordam com a decisão, “metade dessas gravidez são acidentais e com a pílula, esse número diminuirá.”

Os grupos mais conservadores não concordam com a decisão, a polêmica que gira em torno desse método é, se ele é ou não abortivo, pois interrompe a ação da fecundação após a concepção e não funciona como as pílulas convencionais, que inibem a fecundação antes da concepção.

A PÍLULA

É um método “contraceptivo” particular, a ser utilizado como uma urgência, para evitar uma gravidez depois de uma relação sexual não protegida ou mal protegida, possivelmente fértil.

Criada na década de 1960 nos Estados Unidos como forma anticonceptiva emergencial a pílula do dia seguinte, ou pílula da manhã seguinte, é uma combinação de estrogênio e progestágeno, podendo ser ingerida em uma dose única logo após a relação sexual, ou em duas doses, sendo a segunda em até 12 horas após a relação.

Atua de duas maneiras dependendo do ciclo menstrual em que a mulher esteja, caso ainda não tenha ovulado a pílula impede a liberação do óvulo para as trompas e seu encontro com os espermatozoides, e não gera a fecundação, caso a mulher já tenha ovulado a pílula irá alterar a secreção vaginal agindo no muco cervical e no endométrio tornando o ambiente hostil para os espermatozoides, matando os antes que cheguem as trompas para fertilizar o óvulo. Se já estiver ocorrida a fecundação quando a mulher tomar a pílula, ela não terá eficácia, mas também não forcará um aborto.

A pílula custa de $40 a $60 nas farmácias americanas.

Share:

Leave a reply