Rio de Janeiro passa pelo Pinheiros e avança às semifinais

177
0
Share:
Rio de Janeiro vence Pinheiros e avança às semifinais

A angústia vivida no primeiro jogo ligou o sinal de alerta do Rio de Janeiro. Os pontos dados de graça fizeram uma vantagem de 14/6 no tie-break se transformar em 14/13. A vitória sobre o Pinheiros veio, mas a equipe não estava mais disposta a passar pela mesma situação. Nesta sexta-feira, no Maracanãzinho, em um jogo equilibrado, principalmente nos dois primeiros sets, a equipe de Bernardinho fez valer sua condição de atual campeã da Superliga e garantiu lugar nas semifinais da competição: 3 sets a 0, parciais de 21/17, 21/19 e 21/16.

O adversário na próxima fase será o vencedor da série entre Campinas e São Caetano. As comandadas do técnico José Roberto Guimarães levaram a melhor no primeiro confronto. O segundo será disputado ainda nesta sexta. A melhor jogadora em quadra, escolhida pela comissão técnica para ficar com o troféu VivaVôlei foi Fabi.

– Primeiro queria dar parabéns para o time, que jogou bem. Não é fácil jogar contra um time aguerrido como o Pinheiros. A gente sabia que seria uma série difícil. Eu, particularmente, tive alguns problemas físicos ao longo dessa série. Nos superamos. Sabíamos a tensão que nos esperava. É uma Superliga muito equilibrada, e parabéns mais uma vez para a gente – afirmou a melhor em quadra.

O jogo

As anfitriãs desperdiçavam saques em sequência, facilitando a vida do time paulista. Aos poucos, o Rio de Janeiro foi se ajustando, melhorando o bloqueio e fugindo no placar (9/4). A experiente oposta Andreia conversava com suas companheiras. Chamou a responsabilidade, marcou três pontos consecutivos e forçou Bernardinho a pedir tempo (10/8). A tentativa de reação foi freada, e o primeiro set estava no bolso:  21/17.

O Pinheiros desperdiçava ataques e via o Rio de Janeiro abrir  6/2. Coube novamente a Andreia arrumar a casa e cortar a vantagem (8/6). Bernardinho pedia atenção no bloqueio. As visitantes defendiam e sacavam melhor, e conseguiram o empate (14/14). Na reta final, a central Carol fechou bem a rede ajudou o Rio respirar. As adversárias equilibraram novamente as ações, mas Gabi tratou de garantir o 2 a 0: 21/19.

O Pinheiros não se entregava. Começou o terceiro set colocando pressão. As falhas na cobertura irritavam Bernardinho. A expressão do técnico só mudava quando o bloqueio funcionava e dava três pontos de folga (7/4). Brankica Mihajlovic  e Sarah Pavan começaram a fazer diferença e deram ainda mais tranquilidade. Gabi também dava sua contribuição (14/7). Até que o time começou a oscilar e permitiu a aproximação (15/13). Fofão e Bruna deixaram o banco de reservas. Com elas em quadra, o Rio de Janeiro retomou o controle e caminhou para a vitória.

– Fico triste com a derrota, mas tenho orgulho do meu time. A tônica deste grupo é a superação e nunca desistimos. Formamos um grupo guerreiro e lutamos até o final. Hoje, o rio de Janeiro foi melhor e mereceu a vitória – afirmou Andréia, capitã e principal jogadora do Pinheiros.

Fonte: G1

Share: