Ver TV mais de 3 horas diárias pode elevar risco de morte

815
0
Share:

Da Veja

Adultos que assistem à TV por três horas ou mais por dia podem ter duas vezes mais risco de morte prematura, comparado àqueles que assistem menos que isso, revelou uma pesquisa publicada nesta quarta-feira no periódico Journal of the American Heart Association.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Television Viewing, Computer Use, Time Driving and All‐Cause Mortality: The SUN Cohort

Onde foi divulgada: periódico Journal of the American Heart Association

Quem fez: Francisco Javier Basterra‐Gortari, Maira Bes‐Rastrollo, Alfredo Gea, Jorge María Núñez‐Córdoba, Estefanía Toledo, Miguel Ángel Martínez‐Gonzalez

Instituição: Universidade de Navarra em Pamplona, na Espanha

Resultado: O risco de morte foi duas vezes maior entre pessoas que relataram assistir três ou mais horas de TV diariamente, comparadas àquelas que viam menos

Pesquisadores analisaram os dados de 13.284 espanhóis saudáveis de, em média, 37 anos, para determinar a associação entre o risco de morte por todas as causas e três tipos de comportamentos sedentários: tempo gasto diante da televisão, do computador e do volante. Durante os oito anos do estudo, 97 pessoas morreram, sendo 46 de câncer, 19 de doenças cardiovasculares e 32 de outras causas.

O risco de morte foi duas vezes maior entre pessoas que relataram assistir à TV por três ou mais horas por dia, comparadas àquelas que viam menos. O mais surpreendente é que não houve associação significativa entre a morte prematura e o tempo dedicado ao computador ou ao volante, outras atividades sedentárias. De acordo com os autores, a conclusão reforça pesquisas anteriores, segundo as quais o tempo gasto diante da televisão está relacionado à maior mortalidade.

“Nossas descobertas sugerem que adultos devem considerar aumentar sua atividade física, evitar longos períodos de sedentarismo e reduzir o tempo gasto diante da TV a não mais de uma ou duas horas por dia”, afirma Miguel Martinez-Gonzalez, líder do estudo e professor do Departamento de Saúde Pública da Universidade de Navarra em Pamplona, na Espanha.

Os prejuízos de ver muita TV

Controle do peso

De acordo com um estudo feito na Universidade de Montreal, no Canadá, e publicado em 2012, quanto mais tempo uma criança de dois a quatro anos de idade passa em frente à televisão, maior o risco de acúmulo da gordura na cintura. Uma outra pesquisa, feita nos Estados Unidos, mostrou que há outro agravante para a saúde de criança em relação ao hábito: de acordo com o trabalho, ter televisão no quarto aumenta ainda mais o tempo em que uma criança passa em frente ao aparelho e eleva o risco de obesidade infantil

Alimentação

Um estudo feito na Universidade de Loughborough, do Reino Unido, concluiu que quanto mais tempo uma pessoa passa em frente à televisão, pior é a qualidade daquilo que come. Assistir TV está associado com o consumo de lanches, bebidas e fast foods com maior quantidade de calorias e baixa ingestão de frutas e legumes.

Comportamento

Hiperatividade, dificuldades nos relacionamentos sociais e problemas emocionais foram alguns dos problemas observados por estudo publicado no periódico Pediatrics em crianças que passavam duas ou mais horas em frente à TV ou ao computador ao dia. Além disso, uma outra pesquisa, esta feita na Universidade de Otago, na Nova Zelândia, e publicada na mesma revista, mostrou que crianças que passam muito tempo em frente à televisão sentem mais emoções negativas e tendem a apresentar uma personalidade agressiva e antissocial ao longo da vida.

 

Aprendizagem

Segundo recomendações lançadas neste ano pela Academia Americana de Pediatria (APP), as crianças aprendem e desenvolvem mais o cérebro brincando do que assistindo TV. Um estudo feito pela Universidade de Montreal, no Canadá, indicou que, a cada hora que uma criança passa em frente à televisão, há um declínio de 6% em seu desempenho matemático e 7% de sua participação em sala de aula.

 

 

Share: